A melhor forma de lidar com adolescentes

PorSara Paiva

A melhor forma de lidar com adolescentes

A fase da adolescência é a mais complicada, principalmente para os pais, que não sabem como lidar com tantos conflitos. A verdade é que os adolescentes dão muito mais trabalho para os progenitores e educadores do que na altura em que andavam de fraldas.

Talvez o maior problema é que os pais vêem os filhos sempre com a mesma imagem, e por isso mesmo lidam com eles exactamente da mesma forma de quando ele andava na pré-primária.

Ora, quando os pais agem desta forma, acabam por criar conflitos sérios com os adolescentes. A acrescentar a isso estão as hormonas aos saltos nos nossos filhotes que, quer queiramos quer não, fazem com que eles estejam muito mais impulsivos e com os nervos à flor da pele.

Assim sendo, para lidar da melhor forma com os adolescentes precisamos de construir uma forma nova de interagir com eles. Só dessa forma conseguiremos estabelecer um relacionamento mais calmo e harmonioso.

A melhor forma de lidar com adolescentes

Muitas vezes os pais, não sabendo lidar da melhor forma com os seus filhos, acabam por impor a sua posição e as suas vontades, sem espaço para conversas.

No entanto, um dos grandes erros é exactamente esse. Os adolescentes vêem essa imposição como autoridade, ao contrário do que realmente é: preocupação e tentativa de proteger os nossos filhos de tudo o que lhes pode acontecer.

O ideal é que negocie todos os aspectos da vida do adolescente com ele. Negocie os horários a cumprir, as tarefas que ele tem e deve fazer, entre outras coisas.

Quando a negociação é feita, e ambos chegam a um acordo, qualquer falha no acordado poderá ser cobrado sem que ele o veja como um vilão, ou um ditador.

Deve também ter em conta que agora a sua opinião não é aquela que mais conta para o seu filho. É normal os adolescentes começarem a contestar os pais, até porque nesta fase o que os amigos dizem é o que é o certo.

Assim sendo, é importante falar com o adolescente de forma diferente. Não basta dizer uma “verdade absoluta”. É preciso provar aquilo que está a dizer para ele acreditar. Para tal poderá aproveitar-se de notícias do jornal, livros, ou até mesmo artigos na internet.

Uma atitude autoritária, onde só exige, cobra, impõe, não trará os efeitos desejados.

Uma atitude de indiferença também não é favorável, em nada. Mas uma atitude afectiva, tentando apoiá-lo e confortá-lo em tudo, também não é benéfico.

Tem de estabelecer um meio termo. É preciso comunicar-se com ele, sem impor mas também não deixando fazer tudo o que ele quer, nem sequer acarinhando e desculpando todos os seus erros.

Se estiver com dificuldades em estabelecer uma relação com o seu filho adolescente procure ajuda de um profissional qualificado. Talvez possa ser o segredo no estabelecimento de um relacionamento saudável entre vocês.

No entanto, note que o adolescente também necessita de querer participar, caso contrário não trará nenhum benefício.

Sobre o autor

Sara Paiva editor

Deixar uma resposta