Acesso de raiva – O que leva uma pessoa calma a agor assim?

PorSara Paiva

Acesso de raiva – O que leva uma pessoa calma a agor assim?

Muitas pessoas são calmas e tranquilas, que sempre mantêm a sua postura independentemente da situação. Mas essas pessoas, de um dia para o outro, ou de um momento para o outro, perdem a cabeça e entram num acesso de raiva. É como se essa pessoa se transformasse por completo.

Com certeza já conheceu alguém assim, ou quem sabe já não aconteceu consigo também!

Mas o que será que leva uma pessoa prestativa, comunicativa, e empática, a gritar com alguém de um momento para o outro? E quando esses momentos passam de isolados a recorrentes?

Acessos de raiva repentinos e sem razão aparente?

acessos de raiva

Esses acessos de raiva, além de recorrentes, não têm explicação. As pessoas que nos rodeiam acabam por se calar só para não se chatearem, ou para não discutirem connosco. E nós, quando lidamos com alguém assim, fazemos o mesmo. Calamos para não discutir, para evitar conflitos. Engolimos muita coisa para que as relação não se alterem e para que a pessoa não fique chateada connosco.

Só que essa atitude de “engolir sapos”, de nos calarmos diante deste tipo de situação, faz com que criemos uma tensão muito grande. Vamos acumulando as nossas emoções, os nossos sentimentos, não falamos o que pensamos, nem o que sentimos.

Ora, quando esta tensão interior se acumula, leva a que, de um dia para o outro, disparemos em todas as direcções, mesmo que sem motivo aparente.

Apesar de acharmos que o calar é melhor, porque não vamos discutir, e porque acabamos por “zelar” pela relação, a verdade é que isso origina a acessos de raiva sem motivo aparente.

A verdade é que, por muito que queira, não consegue esquecer, vai ficar a pensar no assunto horas, dias, semanas. E é isso que vai causar um mal estar profundo, uma tristeza grande, e uma frustração ainda maior.

E tudo isso vai ter de sair cá para fora de uma forma ou de outra. É aí que muitas vezes se dão os acessos de raiva. É aí que gritamos, que dizemos coisas que nem queríamos dizer, porque já temos tanta coisa acumulada que na hora em que explodimos sai tudo o que ficou guardado.

Apesar de ser algo que até compreendemos que aconteça, isto é um sinal que algo já não está bem. Pode ser um relacionamento familiar, entre amigos, e amoroso, ou até profissional.

Por isso mesmo, quando nos apercebemos que estamos a passar por uma situação do género, é muito importante pensar o que na sua vida não está bem. Porque a verdade é que não é justo que por causa de uns paguem os outros.

Para tal, é importante saber identificar quando esses acessos começam para conseguir detê-los.

Claro está que esse não é uma tarefa fácil. Primeiro porque não é fácil olhar para nós mesmos do “lado de fora”. Segundo porque na maior parte das vezes já vivemos essa situação há tanto tempo que se torna difícil mudar.

Se não consegue lidar com os seus acessos de raiva, o melhor a fazer é procurar um profissional qualificado que o ajude a ultrapassar esse problema.

Sobre o autor

Sara Paiva editor

Deixar uma resposta