Arquivo do autor EG-Focus

PorEG-Focus

Setembro Amarelo

10 de Setembro, Dia Mundial do Suicídio
A EGFOCUS- Serviços especializados de psicologia, realizará O Setembro Amarelo no calçadão da Marginal de Luanda/calçadão da Avenida 21 de Janeiro ou Largo 1º de Maio, Ilha de Luanda, em 10 de Setembro do corrente ano.

Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio, com o objectivo directo de alertar a população a respeito da realidade do suicídio no Brasil e no mundo e suas formas de prevenção. Ocorre no mês de Setembro, desde 2014.

Desta feita contamos Consigo!
O Suicídio é um problema de saúde pública que se vive actualmente, a situação do tabu tem propiciando ainda mais aumento de suas vítimas. Tem sido um mal silencioso, pois as pessoas fogem do assunto e, por medo ou desconhecimento, não vêm os sinais de que uma pessoa próxima está com ideias suicidas.

A esperança é o fato de que, segundo a Organização Mundial da Saúde, 9 em cada 10 casos poderiam ser prevenidos. É necessário a pessoa buscar ajuda e atenção de quem está à sua volta.

Mas como buscar ajuda se sequer a pessoa sabe que ela pode ser ajudada e que o que ela passa naquele momento é mais comum do que se divulga? Ao mesmo tempo, como é possível oferecer ajuda a um amigo ou parente se também não sabemos identificar os sinais e muito menos temos familiaridade com a abordagem mais adequada?

Em alusão a este facto, levaremos a cabo o Setembro amarelo, uma campanha de conscientização sobre a prevenção ao suicídio, com o objectivo directo de alertar a população a respeito da realidade do suicídio e suas formas de prevenção. O programa teve inicio em 2014.
Precisamos falar mais sobre o suicídio e o Setembro Amarelo é um modo de ajudar a dar voz a esse assunto.

Participe
Entrada Livre

PorEG-Focus

1° SEMINÁRIO ANGOLANO DE INVESTIGAÇÃO CRIMINAL E ANÁLISE COMPORTAMENTAL

A E.G.FOCUS, realizou em Luanda, o 1º Seminário de Investigação Criminal e Análise comportamental nos dias 13 e 14 de Outubro de 2016.

Curso teve a participação do formador Brasileiro Altier Ponciano.

O mundo actual tem vindo a constatar cada vez mais com uma progressiva diversificação e sofisticação das práticas criminais. Por conseguintes, os dias que correm reforça a necessidade das instâncias da justiça se dotarem de conhecimentos especializados provenientes da ciência psicológica e dos elementos da polícia científica.
A criminalidade humana, ampla e complexa, sendo os contributos da psicologia e da investigação Criminal elementos fulcrais para a compreensão, avaliação e investigação nos fenómenos criminais.
A psicologia e a lei apesar de possuírem o objectivo comum de compreenderem a natureza humana fazem através de enfoques distintos. Desta forma, a psicologia tem encontrado no domínio legal e criminal, desde há vários anos, novas oportunidades de afirmação.
A relevância deste seminário recai sobre a importância de poder despertar a sociedade que realmente se deve prestar grande atenção na investigação criminal bem como no comportamento a pessoa humana, pois só assim poderemos perceber bem fenómenos como a pedofilia, violência domestica, psicopatia entre outros pontos que ligam o direito e a psicologia.

“A FORMA COMO ENTENDEMOS A MENTE PODE SER A FERRAMENTA CHAVE PARA ENFRENTAR A CRIMINALIDADE”

Veja Algumas Imagens:

PorEG-Focus

Curso de psicologia Jurídica

CURSO DE PSICOLOGIA JURÍDICA

Identificação do Curso
Nome do curso: PSICOLOGIA JURÍDICA: TEORIA E PRÁTICA
Área do conhecimento: PSICOLOGIA
Carga horária: 16H
Previsão do nº máximo de vagas: 150.
Datas:18 à 20 de Outubro de 2017.

Professor(a) responsável
Organizadores: EGFOCUS
Colaboradores (Apoio): INEJ (Instituto Nacional de Estudos Judiciários)
Ministrante: Altiere Duarte Ponciano Lima


• Titulação: Psicólogo Jurídico e Clínico pela Universidade da Amazônia – UNAMA,
• Mestrando do curso de Ciências Criminológico-Forense da Universidade de CienciasEmpresariales y Sociales – UCES, Buenos Aires – Argentina.
• Perito habilitado pelo NUFOR – Núcleo de Práticas Forenses do Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina da USP.
• Diretor Executivo e Responsável Técnico da Fortiori Consultoria Integrada Ltda.
• Psicanalista e Membro do Corpo Freudiano – Escola de Psicanálise – Seção Belém.

A Psicologia Jurídica é o campo da Psicologia científica que atua na interface das áreas institucionais ligadas a justiça, não só no poder judiciário, bem como no executivo (polícia, instituições penais, etc.) e no legislativo (elaboração de leis), e também com a sociedade civil (OnGs), utilizando de pesquisa, estudos, avaliação, prevenção e intervenção na busca do bem-estar dos indivíduos.
Estudar Psicologia Jurídica implica em conhecer as muitas demandas que entrelaçam os saberes jurídicos e psicossociais. A requerimento dos Operadores do Direito há algumas atuações do profissional de Psicologia que podem auxiliar na construção da justiça, como: avaliações psicológicas dos envolvidos nos mais diferentes tipos de litígios, realização de perícias, emissão de laudos e pareceres, o acolhimento de pessoas envolvidas em conflitos relacionais, o assessoramento de famílias envolvidas em disputas judiciais, principalmente nas áreas cíveis, criminais e trabalhistas.

Objetivos
• Possibilitar um conhecimento sobre os Fundamentos da Psicologia Jurídica, os objetos, métodos e técnicas desta nova área de atuação da Psicologia.
• Possibilitar uma análise crítica sobre a importância do diálogo entre as ciências Psicológicas e a ciência do Direito e as implicações do sujeito perante a Lei do inconsciente e as leis do Estado.
• Capacitar os profissionais da área do Direito e da Psicologia para o trabalho interdisciplinar.
Ementa:
A história da Psicologia Jurídica em Angola e no mundo, A contribuição da Psicologia à Ciência do Direito e aos Operadores do Direito, Principais conceitos e instrumentos de trabalho da Psicologia Jurídica, Laudo, Parecer, Avaliação e Perícia Psicológica, O método da Psicologia Jurídica, Escuta Clínica e Intervenção Jurídica.

increver-se

Escolha a actividade em que pretende inscrever-se
PorEG-Focus

Curso de Psicologia Criminal e Forense

A E.G.FOCUS, realizou em Luanda, o Primeiro Curso de Psicologia Criminal e Forense, que teve lugar nos dias 7 à 11 de Dezembro de 2015 na Mediateca de Luanda.
O curso contou com a participação de um formador português, Dr. Mauro Paulino, Psicologo Clinico e Forense.

O curso intensivo apresentado, preconizou essencialmente dissipar mitos, partilhando um conjunto significativo de investigações e competências práticas com validade científica e exemplos do mundo real que se reflecte num conteúdo programático de grande actualidade e pertinência.

O mundo atual tem vindo a constatar cada vez mais uma progressiva diversificação e sofisticação das práticas criminais. Por conseguinte, os dias que correm reforçam a necessidade das instâncias da justiça se dotarem de conhecimentos especializados provenientes da ciência psicológica, bem como os profissionais desta área de investirem na sua formação.

A criminalidade humana é ampla e complexa. Á Psicologia como disciplina científica que estuda o comportamento e possui poder explicativo e preditivo compete proporcionar um corpo de conhecimentos estruturados, assim como técnicas de avaliação, prevenção e intervenção.

A Psicologia e a lei apesar de possuírem o objecto comum para compreenderem a natureza humana fazem-no através de enfoques distintos. Desta forma a psicologia tem encontrado no domínio legal e criminal, desde há vários anos, novas oportunidades de afirmação. Contudo, as exigências com que os psicólogos se deparam nessa esfera assumem por vezes contornos paradoxais que exigem conhecimentos específicos. Dai a importância deste curso, de modo a capacitar os nossos profissionais, permitido que os mesmos estejam preparados as demandas profissionais dos últimos temos
“A FORMA COMO ENTENDEMOS A MENTE PODE SER A FERRAMENTA CHAVE PARA ENFRENTAR A CRIMINALIDADE”

Veja Algumas fotos do evento:

PorEG-Focus

Jornada de Psicologia Angola-Brasil

PROGRAMA RESUMIDO

Local do Evento:

UNIVERSIDADE INDEPENDENTE DE ANGOLA
26 E 27 DE OUTUBRO

JORNADA DE PSICOLOGIA ANGOLA-BRASIL

UNIVERSIDADE INDEPENDENTE DE ANGOLA
26 E 27 DE OUTUBRO DE 2017

JORNADA DE PSICOLOGIA ANGOLA-BRASIL
A Egfocus – Serviços Especializados de Psicologia (Angola) , realizam nos dias 26 e 27 a 1ª jornada Angolana-Brasileira de psicologia, a ter lugar na Iniversidade Independente de Angola (UnIA)

A JORNADA será o primeiro de muitos encontros profissionais de psicologia de Angola e Brasil, visando para discutir periodicamente, assuntos de interesse psicossociais e suas influencias no comportamento de cada individuo. As conclusões poderão definir linhas norteadoras para o trabalhos futuros , de modo a dar um contributo psicologico de modo a dessipar mitos e desta feita, impulsionar desenvolvimento das nossas comunidades.
Esta actividade tem como objectivos:
1. contribuir com o crescimento da psicologia em ambos os países;
2. criar um intercambio profissional/cultural;

AGENDA DA ACTIVIDADE
HORÁRIO
COMEÇO: 08 HORAS
TÉRMINO: 18 HORAS
Vagas disponíveis: 200
PALESTRAS
26/10/2017
10h 00- 1ª Palestra: A Importância da Psicologia na Vida da Sociedade Angolana e Brasileira. (Prolectores: Psicólogas Bianca Ribeiro, Fabiana Amorim e Amélia de Almeida).
11h00 – 2ª Palestra: A Psicologia do Espaço. ( Prolector: Arquiteto Valdemar Fonseca).
27/10/2017
9h00 – 1ª Palestra: Psicóloga Africana – Prolectora: Doutora Amélia de Almeida
10h00 – 2ª Palestra: Relato de experiência: A prática das rodas de terapia comunitária integrativa sistêmica com professores e pais nas escolas públicas. ( Prolectora: Psicóloga Fabiana Amorim).
14h00 – 3ª Palestra: A psicologia contribuindo na relação paciente equipe de saúde – Prolectora: Psicóloga Bianca Ribeiro.
MESAS REDONDAS
26/10/2017
11h00 – Mesa Redonda: Como mudar o estereótipo: “ Ir ao psicólogo é coisa de Louco (maluco)”. Componentes da Mesa:EGFOCUS, Psicóloga Fabiana Amorim e Psicóloga Patrícia Tribeck.
27/10/2017
14h40 – Mesa Redonda: Como Levar a Psicologia até a População. Componentes da Mesa: Equipe EG Focus, Psicóloga Janete Rodrigues e Psicóloga Bianca Ribeiro.

MINI CURSOS
26/10/2017
1º Mini Curso: IV – SINDROME DE BURNOUT: ATUALIDADES, ADOECIMENTO, PREVENÇÃO E TERAPEUTICA.
-O que é a síndrome de burnout; – o que há de mais atual sobre burnout; – De que forma acontece o adoecimento: dimensões do adoecimento;
-É possível prevenir o desenvolvimento desta síndrome?
– Propondo uma terapêutica eficaz de tratamento.
2º Mini Curso: Elaboração de Documentos Psicológicos.

27/10/2017
3º Mini Curso: Projeto “ Sem Dúvidas”: Como Se Tornar Um Mediador. Descrição: Apresentar o que é o projeto e explicar como desenvolver técnicas para mediar situações no ambiente escolar e hospitalar. – Psicóloga Bianca Ribeiro.
4º Mini Curso: Mindfulness e Biofeedback como Ferramenta Da Terapia Cognitivo Comportamental na regulação emocional.
Descrição: Técnica, aplicada na clinica, para desenvolver o controle emocional. Psicóloga Patrícia Tribeck e Jante Rodrigues.
Inscrições: Enviar uma solicitação de participação para o nosso email ou facebook.

PARA MAIS INFORMAÇÕES E AJUDA
E-MAIL: egfocusform@gmail.com
TELF:222 040 448 – 925 272 980 – 991 888 347
SITE: egfocus.com
Facebook: Eg Focus Lda

PorEG-Focus

Janeiro Branco

O Projecto Janeiro Branco faz do mês de Janeiro um marco temporal estratégico para que todas as pessoas reflictam, debatam e planejem acções em prol da Saúde Mental e da Felicidade em suas vidas. O projecto teve início em Brasil e já se espalhou para varias artes do mundo.
A EGFOCUS abraçou o projecto no ano 2016, tendo realizado diversas campanhas de promoção a saúde mental, a qual culminou com uma palestra no dia 13 de Janeiro na marginal de Luanda, sobre o tema Cuidando das emoções. Os painéis foram ministrado pelo Psicanalista Mateus Calueto e pelo activista social Valdemar Fonseca.

Constituiram objectivos deste projecto levado a pela EGFCOCUS:

1 – Fazer do mês de Janeiro o marco periódico estratégico para que todas as pessoas em Angola possam reflitir, debater e planejar as suas acções em prol da Saúde Mental e da Felicidade em suas vidas ao longo de todo o ano;
2 – Chamar a atenção da nossa comunidade importância Saúde Mental nas vidas das pessoas;
3 – Aproveitar o início de todo ano para incentivar as pessoas a pensarem a respeito das suas vidas, dos seus relacionamentos e do que andam fazendo para serem verdadeiramente felizes;
4 – Chamar a atenção das pessoas para pensarem a respeito do que precisam mudar em suas vidas para serem, realmente, felizes;
5 – Mostrar às pessoas que sempre é possível o fechamento e a abertura de novos ciclos em busca da Felicidade em suas vidas – afinal, ano novo, vida nova, mente nova!
#QuemCuidaDaMenteCuidaDaVida

Janeiro é um mês, naturalmente, terapêutico.
Façamos da sua estratégica posição um ponto de partida
privilegiado a partir do qual as pessoas movam-se
em busca de mais sentidos positivos para as suas vidas.

PorEG-Focus

Estágio Voluntario em Psicologia

Estagio voluntario é um projecto que a EGFOCUS esta a levar a caba, o qual tem como principal objectivo, oferecer experiencia profissional no ramo da psicologia para formando finalistas e recém-formados. O culminar deste projecto, passe essencialmente por ajudar os nossos profissionais em psicologia a atingirem a excelência e atingirem o épice do seu desenvolvimento pessoal, tornando-se desta feita, elementos qualificados para o engrandecimento desta área do saber que tanto amamos.

Temos disponíveis estágios na área de Psicologia Clinica, forense e Criminal.
Para inscrição no processo de estágio, os candidatos devem remeter através do nosso correio electrónico os seguintes documentos:

  • Foto
  • Copia do BI
  • Curriculum vitae
  • Habilitações literária (Diploma, declaração universitária, Certificado)

PARA MAIS INFORMAÇÕES E AJUDA
E-MAIL: egfocusform@gmail.com
TELF:222 040 448 – 925 272 980 – 991 888 347
SITE: egfocus.com
Facebook: Eg Focus Lda

PorEG-Focus

Curso de Elaboração de Documentos Psicológicos

 

A EG-FOCUS, Serviços Especializados de Psicologia apresentou o curso de Elaboração de documentos Psicológico.
O Curso teve como principal objectivo de capacitar os Profissionais à elaboração de documentos escritos decorrentes de Avaliação Psicológica (laudo, pareceres, informe, relatório e outros documentos), informando-os essencialmente sobre os cuidados éticos e técnicos a serem observados nos diferentes contextos de Avaliação Psicológica.
Participação de 52 formandos das mais distintas áreas da Psicologia.
O Curso contou com a participação da formadora Dra. Loidy Vás de Almeida, Psicologa Clinica e Forense.

Veja abaixo algumas imagens do evento:

 

PorEG-Focus

Como Lidar com a Ansiedade

Lidar com a ansiedade não é uma tarefa fácil, e muitas vezes requer o apoio de alguém que nos possa conduzir a uma vida mais plena, mais leve, e tranquila. Hoje em dia é muito comum as pessoas viverem sobre grande pressão, causando uma ansiedade muito grande. Se por um lado as borboletas na barriga são normais, um estado de ansiedade constante não é.

A ansiedade pode ser muito prejudicial à nossa saúde, quer física, quer emocional, e por isso deve ser olhada com muita cautela.

 

O que é a ansiedade?

A ansiedade é um estado emocional que se caracteriza como um nervosismo constante, muitas vezes relacionado com um sentimento de medo, e geralmente é acompanhado de desconforto físico.

O grande problema surge quando o sentimento de medo passa da realidade para o imaginário. Ou seja, quando um medo é fruto da imaginação da pessoa, e nada tem de real ou verdadeiro. E é neste caso que a procura de um profissional qualificado se mostra indispensável, pois lidar com a ansiedade não é algo simples, e são raras as pessoas que conseguem lidar com ela sozinha.

Note que o nervoso miudinho é normal, e esse nível de ansiedade é até saudável, porque é ela que nos permite mudar, abrindo portas para um mundo novo e situações desconhecidas até então.

A ansiedade só passa a ser um problema clínico quando se dá de tal forma que deixa a pessoa inerte, incapaz de fazer as suas actividades diárias normalmente, quando implica uma estagnação da vida profissional e social, ou quando se dá a tal ponto que causa sofrimento emocional constante.

O que fazer para lidar com a ansiedade?

Para aqueles que se encontram neste último estágio de ansiedade, o mais recomendado é que procure a ajuda de um psicólogo. Desta forma poderá compreender a razão pela qual se está a sentir dessa forma, identificando as situações que lhe causam tamanha ansiedade, e quais as consequências reais que isso tem na sua vida.

Assim que sabemos quais as causas e consequências de determinadas situações, estamos habilitados a procurar formas distintas de reagir e nos comportar em prol do nosso bem-estar.

Existem algumas formas de lidar com a ansiedade e controlá-la. Algumas atitudes podem aliviar este sentimento, deixando-o novamente no controlo dos seus pensamentos.

CONTROLE OS PENSAMENTOS NEGATIVOS

A primeira coisa a fazer para lidar com a ansiedade é controlar os seus pensamentos negativos. Eles aparecem muitas vezes sem nos apercebermos deles, causando-nos sensações muito desagradáveis.

MUDE DE HÁBITOS

Algumas mudanças na nossa rotina também podem ajudar bastante. Diminua a carga de trabalho, troque de emprego, faça exercício físico, tenha uma alimentação mais saudável, disponha de mais tempo para a sua família e amigos.

Claro está que fazer estas mudanças implica que se conheça bem a si mesmo, e que seja capaz de identificar o foco da sua ansiedade. Por isso o aconselho sempre a procurar um profissional capaz de o ajudar a lidar com a ansiedade. Ele vai ajudá-lo a perseguir o caminho da felicidade!

PorEG-Focus

O que fazer quando um relacionamento chega ao fim?

 

Quando um relacionamento chega ao fim, os sentimentos de desesperança, tristeza, e agonia apoderam-se de nós. Muitas vezes chegamos ao ponto de pensarmos que a vida não faz mais sentido, especialmente quando falamos de um relacionamento de muitos anos.

Depositamos muito de nós numa relação amorosa, e passamos a olhar a vida a dois, e não com o foco em nós mesmos. E esse é um dos motivos que nos leva a que, quando um relacionamento chega ao fim, achemos que nada mais vale a pena.

No entanto, a vida continua. Existe mais vida para além daquela que vivemos a dois.

 

Porque um relacionamento acaba?

Viver um relacionamento amoroso não é fácil e exige muito de ambas as partes. Personalidades distintas fazem com que as discussões aumentem, especialmente depois da fase da paixão, quando vemos apenas as qualidades de quem amamos.

A rotina desgasta uma relação, e com o tempo, as discussões vão crescendo, e aumentando de intensidade, deixando marcas que dificilmente se apagarão.

Não quer dizer que já não se ame a pessoa, mas começamos a pensar que seríamos mais felizes sem aquela pessoa, sem as pressões do relacionamento, e sem as discussões constantes.

Por vezes essa é a conclusão a que chegam os dois, e quando assim é, torna-se mais fácil de ultrapassar o término de uma relação. Mas quando um relacionamento chega ao fim, e esse fim é ditado apenas por um, é muito mais difícil lidar com a situação.

 

Como reagir quando um relacionamento chega ao fim?

Independentemente de ter sido decisão dos dois, ou de um apenas, o simples facto de estarmos a quebrar um ciclo da nossa vida não é fácil. É preciso reaprender a viver sozinho, e essa aprendizagem é um caminho que nos traz muita angústia.

É toda uma vida que passamos a viver sozinhos, sem a companhia da outra pessoa, sem o apoio da outra pessoa… De repente percebemos que já não fazíamos nada sozinhos há muito tempo, e por momentos parece-nos impossível viver assim.

Estes são sentimentos muito comuns quando um relacionamento chega ao fim. Mas, antes de qualquer coisa, deixe-me dizer-lhe que esse sentimento é passageiro. O segredo está em saber lidar com a situação da melhor forma.

 

PERMITA-SE SENTIR

Um dos erros mais comuns das pessoas é agir como se a situação não tivesse acontecido. Ignoram o sofrimento do término da relação, e agem como se fosse a melhor coisa que lhes tivesse acontecido. Mas nós sabemos que ninguém sente, realmente, desta forma (salvo raríssimas excepções).

Dessa forma, pode, e deve, sofrer. Numa primeira fase, chore, relembre, e permita-se sofrer. Esse é um processo saudável para superar o término da relação.

 

AME-SE

Com o tempo, a dor do fim da relação vai passando, e é crucial que comece a olhar para si de outra forma. É importante que se re-descubra a si mesmo. Procure quem você realmente é, sozinho, sem a outra pessoa.

Descubra actividades que lhe dão prazer, como sair com os amigos, ir àquela exposição que tanto gosta, ou assistir a um espectáculo que há muito gostava de ter ido.

 

VIRE A PÁGINA

Quando você termina uma relação, um novo mundo se abre para si mesmo. É uma nova oportunidade que a vida lhe dá de ser feliz. Não tenha medo de virar a página, dar-se a conhecer a novas pessoas, e a novos amores também.

 

Quando um relacionamento chega ao fim, estamos a dar-nos a oportunidade de encontrar a pessoa certa para nós. Não tenha medo, e siga em frente!