Síndrome de Asperger

PorSara Paiva

Síndrome de Asperger

Umas das síndromes mais faladas actualmente é a de Asperger. Trata-se de um transtorno neurobiológico, o qual causa anomalias, especialmente no que toca ao comportamento social. Esta síndrome afecta 3 a 5 crianças em cada 100 entre os 7 e os 16 anos de idade, por isso é relativamente comum.

Apesar de actualmente a síndrome de Asperger ser incluída no espectro autista, é um transtorno que não é tão comprometedor como o autismo em si.

Síndrome de Asperger: Características

Apesar de não ser muito conhecida pela população, e até mesmo pelos profissionais de saúde, é uma das síndromes mais comuns em crianças. Tendo em conta que a incapacidade não é evidente, como acontece no autismo e outros transtornos, não é fácil fazer um diagnóstico.

As crianças com esta síndrome têm os seus níveis de inteligência adequados para a idade, e em determinados campos podem mesmo apresentar habilidades especiais.

A questão prende-se com os comportamentos sociais. Eles não são os apropriados, e é aí que se poderá diagnosticar a síndrome. As relações sociais destas pessoas são imaturas, mas muitos acham que eles são, apenas, excêntricos.

Quando se associam os comportamentos inadequados a uma dificuldade motora, provavelmente estaremos diante de uma pessoa com síndrome de Asperger.

Sintomas

  • Dificuldade de motricidade, como tropeços
  • Falta de interesses, ou interesses reduzidos
  • Dificuldade em fazer e manter amizades
  • Não tolerância à frustração
  • Desproporcionalidade nas reacções emocionais
  • Habilidade elevada para o reconhecimento de padrões
  • Sentimento de angústia quando se interfere na rotina
  • Falta de coerência nas manifestações emocionais
  • Dificuldade em manter contacto visual
  • Só falam com pessoas que se sentem confortáveis
  • Falta de habilidade em entender o sentido figurado ou metáforas
  • Dificuldade em manter uma conversa mais longa
  • Tentam impor as suas regras
  • Não conseguem sentir empatia

Diagnóstico

O diagnóstico, como dissemos anteriormente, é difícil de ser dado. Normalmente os sintomas em crianças são vistos como uma falta de educação, ou problemas de personalidade, quando na realidade se devem a este transtorno.

Isto torna-se uma falha grave, tendo em conta que quanto antes o tratamento for feito, melhor o prognóstico do paciente.

O melhor profissional para fazer o diagnóstico da síndrome de Asperger é um especialista em saúde mental infantil.

Pessoas que têm esta síndrome e que são correctamente tratadas conseguem obter bons desempenhos e conseguem ultrapassar a grande parte das suas dificuldades. Pais e professores, durante a infância, têm um papel fulcral para o desenvolvimento saudável da criança com esta síndrome. Por isso é importante, tanto os pais como os educadores, aprenderem a agir com estas crianças nas mais variadas situações.

Sobre o autor

Sara Paiva editor

Deixar uma resposta