Tratamento de transtornos específicos

PorSara Paiva

Tratamento de transtornos específicos

Os transtornos de personalidade são muito variados, e por essa razão necessitam de tratamentos específicos, os quais sanem as necessidades de cada um dos pacientes, adequando-se aos problemas de cada um.

Assim sendo, neste artigo, vamos mostrar-lhe os tratamentos específicos para os transtornos de personalidade mais comuns.

Tratamentos específicos para transtornos de personalidade

Transtornos de personalidade específicos são tratados de formas distintas. Um tratamento pode ser mais adequado para tratar um determinado tipo de transtorno, mas pode não ser o mais eficaz para tratar outro.

Transtorno de personalidade esquizotípica

Este tipo poderá ser tratado com recurso a medicamentos antipsicóticos, como aqueles que são prescritos para o tratamento de esquizofrenia.

Neste caso é também recomendada a terapia individual. Com recurso ao teste de realidade, a terapia auxilia a que o paciente veja o mundo como algo diferente do que ele pensa e sente. Ajuda também a que ele aprenda formas de se comportar que correspondam às normas e padrões.

Transtorno de personalidade limítrofe

Já este tipo de transtorno é tratado com recurso a terapia individual, terapia familiar, em grupo, e poderão ser usados medicamentos.

Neste caso as terapias ajudam muito a diminuir as tendências suicidas que geralmente estes pacientes têm. As terapias também reduzem o número de consultas de emergência e o número de hospitalizações destes pacientes.

A terapia comportamental dialética é muito bem-vinda neste caso particular. Ela caracteriza-se por sessões semanais, quer individuais, quer em grupo. O terapeuta também se encontra disponível 24 horas para falar com o paciente via telefone.

O gerenciamento psiquiátrico geral também é muito eficaz nestes casos.

Transtorno de personalidade anti-social

Este, de todos os tipos de transtorno de personalidade, mostra-se o mais difícil de tratar. Não existe um tratamento que seja eficaz. Isso porque o paciente usa a terapia para evitar as consequências negativas de um determinado comportamento ilegal ou negligente, ou então para conseguirem fugir das suas responsabilidades sociais.

Transtorno de personalidade narcisista

Neste caso particular formas psicodinâmicas de terapia individual podem ser grandes aliadas.

Tenta-se identificar os padrões inconscientes nos comportamentos, pensamentos e sentimentos. No entanto, para que a psicoterapia seja eficaz, é necessário que o psicólogo fomente a empatia, e nunca confrontem o paciente quando exibem superioridade.

Transtorno de personalidade esquiva

A terapia individual é a mais recomendada para este tipo de transtorno de personalidade. Normalmente a terapia cognitivo-comportamental é a mais adequada.

A terapia de grupo também é muito usada nestes casos e traz muitos benefícios para os pacientes. Apesar de benéficas, é comum os pacientes ficarem relutantes ao se exporem.

Transtorno de personalidade Obsessivo-Compulsiva

Assim como no transtorno de personalidade narcisista, neste caso também existe uma boa resposta às formas dinâmicas de psicoterapia individual. Aqui deve ajudar-se o paciente a tolerar as incertezas da vida e a aceitar o mundo em que vive.

Sobre o autor

Sara Paiva editor

Deixar uma resposta